terça-feira, 10 de março de 2009

Outras bandas: a Cidade Luz

Paris.
Sim.
Nas Bandas Orientais?
Bem, quem acompanhou minha viagem sabe que Paris fez parte do roteiro. Afinal, para se ir até o outro lado do mundo era preciso passar por algum lugar no caminho. No meu caso, Paris.
Que é, digam o que quiserem, deslumbrante.
Por isso, coloco aqui três imagens-momentos-motivos para se sonhar com Paris (e digo isso eu, que nunca fui um grande francófilo, tanto que preferi visitar China e Índia antes de pensar em uma viagem à França).

Motivo 1. Paris tem o charme de um livro antigo e bem conservado, de um tesouro que não sai de moda. É assim quando se caminha pelas margens do Sena, quando se flana pelas ruelas do Quartier Latin (flanar: verbo que parece ter sido criado para Paris; aliás, dizem que foi realmente criado para Paris), quando se descobre o cuidado com as fachadas, as calçadas, os lampiões, as estações de metrô.

Motivo 2. Paris é uma cidade muito fácil para o turista. A despeito da língua (mas quem se arrisca com o mandarim não pode reclamar do francês) e do preço. É fácil porque é fácil andar por ela, o que não impede o visitante de se perder uma vez ou outra - mas se perder no melhor sentido da palavra flanar. Boa parte das atrações estão ao longo do rio, e basta segui-lo para passar pelos principais pontos turísticos. Para quem não quer andar ou para os destinos mais distantes, a cidade tem literalmente centenas de estações de metrô: um meio fácil de se chegar a qualquer lugar. E para quem procura um meio-termo, um passeio agradável olhando a paisagem sem se cansar muito, Paris oferece simpáticas bicicletas de aluguel. Simpáticas e práticas. A ideia é simples e espanta que ainda não tenha sido adotada em outras cidades ao redor do mundo.

Motivo 3. Paris tem uma coleção de cartões-postais que dispensam apresentações: a torre Eiffel, o Louvre, a catedral de Notre Dame, o Arco do Triunfo... Para todos os gostos.

Só não falo mais porque o pouco tempo que passei lá não permite. Paris deixou-me uma certeza: preciso voltar a esta cidade para percorrê-la com calma...

texto e imagens por Eduardo Trindade

5 comentários:

Viviane Moreno disse...

Oi Edu, tudo bem??

Obrigada por passar em meu blog.
Desejo-te um ótimo final de semana e se me permites agora sou tua seguidora.

Abraços em seu coração!

rejane disse...

Grandes lembranças, pra quem passou tão poucas horas ali... dá pra sentir a emoção de conhecer... beijos!!!

Cris_do_Brasil disse...

Bah gaúcho (adooooro) teu cantinho é recheado de cultura que eu gosto, trazendo conhecimento que as vezes nem estando lá sabemos, só pesquisando mesmo. Adorei.

Quanto ao Schubert, para quem gosta (como nós) um prato cheio!

C. disse...

Quando puder, acompanhe-me.

C. disse...

Bingo gaúcho, tu me achou!!!
Vc foi o único que lembrou desse livro, o qual eu escrevi pensando 100%
nele. Acho que sao poucas as pessoas que o leram, por isso nao se identificaram na mesma hora.

outros beijos transoceânicos!